Seja bem vindo!

Quem somos

Minha foto
Tati e Cartei
Amigas pelo destino. Irmãs de coração. Sejam bem vindos!
Visualizar meu perfil completo

Objetivos do Blog

Esse blog tem como objetivo principal informá-los sobre diversos temas.
Vamos falar de músicas, vídeos, livros, viagens, saúde, trabalho, concursos, atualidades em geral e muito mais! Fiquem atentos, pois várias surpresas vão acontecer. Como fazer isso? Apenas um "ENTER" e terá informações verídicas e confiáveis.
Desde já, nosso muito obrigada!

Tati e Cartei

Já passaram por aqui..."Visitantes"

Assine via e-mail

Enter your email address:

Telefones úteis do RJ

-193 Bombeiros
-190 Polícia
-192 Ambulância
-199 Defesa Civil
-2590-2121 Anjos do Asfalto
-2233-9191 Centro de Valorização da Vida
-2286-8337 Crianças Desaparecidas (9h às 18h)
-3399-3690 Delegacia da Mulher
-3399-7171 Delegacia de Atendimento ao Turista
-2253-1177 Disque Denúncia
-3399-3853 /2242-1832 Instituto Médico Legal
-2573-3244 Intoxicação
-2293-8697 Plantão e Autorização de Viagens
-3399-3217 Polícia Civil
-2291-2142 Polícia Federal
-3399-4857 /2625-1530 Polícia Rodoviária Estadual
-2471-6111 Polícia Rodoviária Federal
-2220-0515 Salvaero
-2253-6572 Salvamar
-2589-5656 S.O.S. Criança Abrapia (8h às 18h)
-2563-1159 Achados e Perdidos (8h às 17h)
-2533-4343 Aerobarco
-3398-5050/0800-999099 Aeroporto Internacional (24 horas) 3325-2833 Aeroporto Jacarepaguá
-0800-244646 Aeroporto Santos Dumont
-2507-4558 AFDM - Brasil (9h às 17h)
-2220-5065 Al-Anon Orientação a Famílias de Alcoólicos (9:30h às 17:30h)
-2253-9283/2233-4813/2240-6738 Alcoólicos Anônimos
-2285-6229 Banco de Olhos
-2533-6661 Barcas
-3870-5320/2233-8412 Capitania dos Portos
-2252-4067 Cet-Rio (8h às 20h)
-2566-1531 Comlurb / Desratização
-2297-0195 Cedae
-0800-240197 CEG
-2460-4042 DETRAN (Serviço de Atendimento ao Cliente)
-2460-4041 DETRAN (Disque Habilitação)
-2460-4040 DETRAN (Disque Vistoria)
-2518-2221 Disque Aids (12h às 18h)
-2263-7267/2263-5668 DNER (Geral)
-2589-0066 FEEMA (10h às 16:30h)
-2503-2280/2503-2281 Fiscalização Sanitária (8h às 17h)
-2254-2100 Fiscalização Sanitária (17h às 6h) dias úteis
-2588-9494 Supervia (Trens Urbanos)
-2240-0483/2262-4141 Grupo de Apoio à Vida (7h às 22h)
-2518-3993 Grupo pela VIDA (9h às 20h)
-0800-618080 IBAMA
-0800-780191 INSS (7h às 19h) - PREVFONE
-2293-8096 Inst. Felix Pacheco (IFP) (9h às 16h)
-2503-2000 Ligue Educação (9h às 17h)
-0800-210196 Luz e Força (DISQUE LIGHT)
-2483-5357 Metrô (Serviço de Atendimento ao Cliente)
-2533-5015 Narcóticos Anônimos
-2233-0220 Neuróticos Anônimos
-1512 Procon
-2587-6444/2587-6464 Programa Rio Transplante (Informações)
-2587-6111 Programa Rio Transplante (Notificação de Morte Encefálica)
-0800-780300 Receita Federal (10h às 16h)
-2542-8080 RioTur (9h às 18h)
-2291-5151 Rodoviária Novo Rio
-2589-1234 Teleburaco (9h às 17h)
-0800-5700100 Telegrama Fonado
-2232-4398 Telejardim (9h às 16h)
-2295-2121/2295-2295 Hospital Rocha Maia (Botafogo)
-2274-2121/2274-6050 Hospital Municipal Miguel Couto (Gávea)
-2287-2322 Hospital de Ipanema (Ipanema)
-2294-5582 Hospital da Lagoa (Jardim Botânico)
-2221-2121/2296-4114 Hospital Municipal Souza Aguiar (Centro)
-2291-3131 Hospital dos Servidores do Estado (Centro)
-2268-4412 Hospital do Andaraí (Andaraí)
-2560-6882 Hospital Geral de Bonsucesso (Bonsucesso)
-2260-9322/2260-4388 Centro de Prom. Social Abrigo Cristo Redentor (Bonsucesso)
-2564-2010 Hospital Universitário da UFRJ (Ilha do Fundão)
-3396-0123 Hospital Municipal Paulino Werneck (Ilha do Governador)
-2462-1630 Hospital N.Sra do Loreto (Ilha do Governador)
-2568-7722 Policlínica Piquet Carneiro (Mangueira)
-2501-0112/2501-2121 Hospital Municipal Salgado Filho (Meier)
-2560-7772/2590-1042 Hospital Estadual Getúlio Vargas (Penha)
-2289-0349/2597-1132 Hospital de Piedade (Piedade)
-3372-6820/3372-6600 Hospital Carmela Dutra (Rocha Miranda)
-2568-9760/2569-5925 Hospital Univ.Gaffrée Guinle (Tijuca)
-2587-6100 Hospital Universitário Pedro Ernesto (Vila Isabel)
-2431-1818 Hospital Municipal Lourenço Jorge (Barra da Tijuca)
-3394-0123 Hospital Estadual Rocha Faria (Campo Grande)
-2445-0279 Hospital Raphael Paula Souza (Curicica) -2425-2255 Hospital Geral Cardoso Fontes (Jacarepaguá)
-3390-0123 Hospital Estadual Carlos Chagas (Marechal Hermes)
-3331-0123 Hospital Estadual Albert Schweitzer (Realengo)
-3395-0123 Hospital Estadual Pedro II (Santa Cruz)
-2457-4911 Policlínica Guarnição da Vila Militar (Vila Militar)
-2542-3049 Instituto Psiquiátrico Philipe Pinel - Psiquiatria (Botafogo)
-2217-4110 Hospital do Câncer - Oncologia - Instituto Nacional do Câncer (Centro)
-2297-7772 Instituto Nacional de Traumato-Ortopedia - Ortopedia (Centro)
-2597-4242/2269-2121 Centro Psiquiátrico Pedro II - Psiquiatria (Engenho de Dentro)
-2423-3138 Instituto Estadual de Dermatologia Sanitária - Dermatologia (Jacarepaguá) - antigo Hospital Estadual Colônia Curupaiti (Hanseníase)
-2285-3344 Hospital de Cardiologia de Laranjeiras - cardiologia (Laranjeiras)
-2577-4242 Hospital Luiza Gomes de Lemoss - Oncologia - Instituto Nacional do Câncer (Vila Isabel)
-2221-7577 Instituto de Ginecologia da UFRJ - Ginecologia (Centro)
-2507-6001 Hospital Maternidade da Praça XV - Maternidade (Centro)
-2597-3552 Hospital Maternidade Carmela Dutra - Maternidade (Lins de Vasconcelos)
-2450-2580/2450-2062 Hospital e Maternidade Alexander Fleming - Maternidade (Marechal Hermes)
-2445-0279 Maternidade Leila Diniz - Maternidade (Jacarepaguá)
-2285-7935 Maternidade Escola UFRJ - Maternidade (Laranjeiras)
-2553-0052 Instituto Fernandes Figueira - Maternidade (Flamengo)
-2580-8343 Instituto Municipal da Mulher Fernando Magalhães - Maternidade (São Cristóvão)
-3390-0180 Unidade Integrada de Saúde Herculano Pinheiro - Maternidade (Madureira)
-2590-4742/2590-4290 Instituto de Puericultura e Pediatria Martagão Gesteira UFRJ - Pediatria (Ilha do Fundão)
-2273-1127 Hospital Municipal Salles Neto - Pediatria (Rio Comprido)
-2569-4088 Hospital Municipal Jesus - Pediatria (Vila Isabel)
-2286-7272 Instituto Estadual de Cardiologia Aloysio de Castro - Cardiologia (Humaitá)
-2221-7577 Instituto Estadual de Diabetes e Endocrinologia Luiz Capriglione - Endocrinologia (Centro)
-2290-1943/2598-4242 Hospital Evandro Chagas - FIOCRUZ - Doenças Infecto-Contagiosas (Manguinhos)
-2580-0868 Instituto de Infectologia São Sebastião - Doenças Infecto-Contagiosas (Caju)
-2568-9122 Hospital Municipal Barata Ribeiro - Ortopedia (Mangueira)
-2580-2773 Hospital Estadual Anchieta - Ortopedia (Caju)
-2516-1404 Hospital de Oncologia - Oncologia - Instituto Nacional do Câncer (Santo Cristo)
-2242-6080 Instituto Estadual de Hematologia Arthur de Siqueira Cavalcanti - Hematologia (Centro)
-2568-0354 Instituto Municipal de Medicina Física Oscar Clarck - Medicina Física (Maracanã)
-2232-0530 Instituto Estadual de Radiologia Manuel de Abreu - Radiologia (Centro)
-2446-4455 Hospital Estadual Santa Maria - Tisiologia e Pneumologia (Jacarepaguá)
-2446-5177 Colônia Juliano Moreira - Psiquiatria (Taquara)
-2295-2549 Instituto de Psiquiatria UFRJ - Psiquiatria (Botafogo)
-2295-6282 Instituto de Neurologia Deolindo Couto - Neurologia (Botafogo)
-2569-7929 Instituto de Geriatria e Gerontologia Miguel Pedro - Geriatria (Vila Isabel)
-2254-2100 Instituto Municipal de Medicina Veterinária Jorge Vaitsman - Veterinária (Mangueira)

Encontre aqui o que procura.

Pesquisa personalizada

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Pulseiras Shamballa ou Macramê


Shamballas ou Mix de pulseiras, estamos ouvindo e vendo muito por ai né?! Então parece que essa moda pegou mesmo, acho super lindo "Mix de Pulseiras", um acessório que veio realmente para completar o look, então vamos saber um pouco mais sobre elas?!

As pulseiras Shamballas são de macramê inspiradas na tradição dos terços budistas.
 A pulseira shamballa caiu no gosto dos fashionistas, que logo adotaram a peça para ser usada combinando com qualquer produção. 
A pulseira artesanal tem se destacado bastante entre as tendências de moda e já é considerada um acessório desejo para algumas mulheres, adoro essas coisas 'artesanais', sempre gostei e estou apaixonada por essa tendência.
 ♥ 


 Gostou? Também queria uma dessas pulseiras?
 Então visite http://www.elo7.com.br/bycartei e faça a festa!!!




LER TODO O ARTIGO...

domingo, 29 de abril de 2012

Como surgiram os Cupcakes.











Os Cupcakes foram criados no Reino Unido e sempre foram conhecidos como Fairy cakes  (bolo das fadas). 






O termo “cupcake” foi mencionado pela primeira vez no livro Seventy-Five Receipts for Pastry, Cakes, and Sweetmeats, de Eliza Leslie, em 1828.
Presente em todas as ocasiões (café da manhã, chá da tarde, aniversários e festas) tradicionalmente era de baunilha com cobertura de Royal icing (fondant).
Acredita-se que chegou aos Estados Unidos em meados do século XIX e foram chamados de Cup, measure ou number cake.
The Oxford Encyclopedia of food and drink in America explica que o nome “cup” tinha duplo significado por causa da prática de assar em pequenos recipientes , inclusive em xícaras de chá.
As xícaras eram convenientes porque os fornos levavam muito tempo para assar um bolo grande, como também era comum o doce acabar queimando. As latas, também eram comuns em residências da virada do século XX, eram usadas para assar bolos.
Em 1996, foi aberta a primeira cupcakeria em  Nova York,que auxiliou a ascensão desse bolo. Marcados em cenas de filmes Hoolywoodianos, como O Diabo Veste Prada, Mulheres Perfeitas e Sex and The City.
cupcake virou febre e está ganhando espaços nas festas infantis, chás de bebê e casamentos. Em muitos casos chegam a substituir os tradicionais bem-casados.
Ainda existe uma confusão entre cupcake muffin. A diferença está na massa, pois a textura do cupcake é mais leve, similar à de um bolo macio.
No Brasil, a receita do cupcake foi adaptada ao paladar de sua população, enquanto os bolinhos tradicionais norte-americanos são cobertos por um creme amanteigado.

Fonte: blog Cupcake Take The Cake

  • Receita de Cupcake de baunilhaIngredientes
  • Ingredientes da massa:
  • 125g de farinha de trigo ( um pouquinho menos que 1 xícara e meia)
  • 125g de açúcarIn
  • 125g de manteiga
  • 2 ovos
  • 1/2 colher de chá de baunilha
  • 2 colheres de sopa de leite
  • 1 colher de chá de fermento
  • Ingredientes do recheio:
  • 200g de chocolate ao leite (ou meio amargo)
  • 1/2 lata de creme de leite
  • Ingredientes da cobertura:
  • 150g de açúcar de confeiteiro ( 1 xícara e meia )
  • 1 claras
  • Suco de 1/2 limãodo de Preparo

  1. Modo de preparo da massa:

  1. junte todos os ingredientes, exceto o leite, e bata no processador ou batedeira
  2. Por último, acrescente o leite e mexa com uma colher ou fouet
  3. Disponha 15 forminhas de papel em uma assade
  4. ira e despeje apenas 1 colher de massa em cada forminha (você pode imaginar que é pouco, mas eles crescem)
  5. Leve para assar em forno quente por 20 minutos
  6. Espere esfriar, de preferência em uma grade
  7. Quando estiverem frios, corte uma tampa no bolinho com uma faca pequena
  8. Trabalhe com muito cuidado para que ele não quebre
  9. Depois de remover a tampa, aplique o recheio, recoloque a tampa e cubra com o glacê
  10. Dica:
  11. não se preocupe se você não tem assadeira para assar muffins e cupcakes
  12. Pode levar ao forno apenas no papel
  13. Use três ou quatro forminhas de papel para cada bolinho, assim não corre o risco de abrir e ficar deformado
  14. Modo de preparo do recheio:
  15. derreta o chocolate em banho-maria, acrescente o creme de leite e mexa bem
  16. Para derreter o chocolate no microondas, programa a potência média e leve ao microondas por 1 minutos
  17. Retire, mexa com uma colher e volte por mais 1 minuto
  18. Se não quiser rechear com chocolate, você pode usar doce de leite cremoso ou geléias
  19. Modo de preparo da cobertura:
  20. bata as claras em neve, junte o açúcar e o limão
  21. Espalhe sobre os bolinhos e salpique confeitos coloridos
LER TODO O ARTIGO...

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

DIGA NÃO AS DROGAS

Drogas

Conceitos 
Droga é toda e qualquer substância, natural ou sintética que, introduzida no organismo modifica suas funções. As drogas naturais são obtidas através de determinadas plantas,de animais e de alguns minerais. Exemplo a cafeína (do café), a nicotina (presente no tabaco), o ópio (na papoula) e o THC tetrahidrocanabiol (da maconha). As drogas sintéticas são fabricadas em laboratório, exigindo para isso técnicas especiais. O termo droga, presta-se a várias interpretações, mas comumente suscita a idéia de uma substância proibida, de uso ilegal e nocivo ao indivíduo, modificando-lhe as funções, as sensações, o humor e o comportamento. As drogas estão classificadas em três categorias: as estimulantes, os depressores e os perturbadores das atividades mentais. O termo droga envolve os analgésicos, estimulantes, alucinógenos, tranquilizantes e barbitúricos, além do álcool e substâncias voláteis. As psicotrópicas, são as drogas que tem tropismo e afetam o Sistema Nervoso Central, modificando as atividades psíquicas e o comportamento. Essas drogas podem ser absorvidas de várias formas: por injeção, por inalação, via oral, injeção intravenosa ou aplicadas via retal (supositório). 

Intoxicação Aguda
É uma condição transitória seguindo-se a administração de álcool ou outra substância psicoativa, resultando em perturbações no nível de consciência, cognição, percepção, afeto ou comportamento, ou outras funções ou respostas psicofisiológicas. 

Uso Nocivo
É um padrão de uso de substância psicoativa que está causando dano à saúde. O dano pode ser físico (como no caso de hepatite decorrente da administração de drogas injetáveis) ou mental (ex. episódio depressivo secundário a um grande consumo de álcool).

Toxicomania
A toxicomania é um estado de intoxicação periódica ou crônica, nociva ao indivíduo e à sociedade, determinada pelo consumo repetido de uma droga, (natural ou sintética). Suas características são:
1 - irresistível desejo causado pela falta que obriga a continuar a usar droga.
2 - tendência a aumentar a dose.
3 - dependência de ordem psíquica (psicológica), às vezes física acerca dos efeitos das drogas. 


Síndrome de Dependência
É um conjunto de fenômenos fisiológicos, comportamentais e cognitivos, no qual o uso de uma substância ou uma classe de substâncias alcança uma prioridade muito maior para um determinado indivíduo, do que outros comportamentos que antes tinham mais valor.
Uma característica central da síndrome da dependência é o desejo (frequentemente forte e algumas vezes irresistível) de consumir drogas psicoativas as quais podem ou não terem sido prescritas por médicos. 

Codependência 
Codependência é uma doença emocional que foi "diagnosticada" nos Estados Unidos por volta das décadas de 70 e 80, em uma clínica para dependentes químicos, através do atendimento a seus familiares. Porém, com os avanços dos estudos das causas e dos sintomas, que são vários, chegou-se à conclusão de que esta doença atinge não apenas os familiares dos dependentes químicos, mas um grande número de pessoas, cujos comportamentos e reações perante a vida são um meio de sobrevivência.
Os codependentes são aqueles que vivem em função do(s) outro(os), fazendo destes a razão de sua felicidade e bem estar. São pessoas que têm baixa auto-estima e intenso sentimento de culpa. Vivem tentando "ajudar" outras pessoas, esquecendo, na maior parte do tempo, de viver a própria vida, entre outras atitudes de auto-anulação. O que vai caracterizar o doente é o grau de negligenciamento de sua própria vida em função do outro e de comportamentos insanos.
A codependência também pode ser fatal, causando morte por depressão, suicídio, assassinato, câncer e outros. Embora não haja nas certidões de óbito o termo codependência, muitas vezes ela é o agente desencadeante de doenças muito sérias. Mas pode-se reverter este quadro, adotando-se comportamentos mais saudáveis. Os profissionais apontam que o primeiro passo em direção à mudança é tomar consciência e aceitar o problema.  

Abstinência Narcótica
Independente de sexo ou idade, na gravidez ou não, sempre que se suspendem de forma abrupta os narcóticos, poderá eclodir numa pessoa viciada nestas drogas, uma sequência de sintomas que vão caracterizar a síndrome de abstinência narcótica.

As primeiras 4 horas de abstinência
- Ansiedade, comportamento de procura da droga

As primeiras 8 horas de abstinência
- Ansiedade, procura da droga, lacrimejamento, coriza intensa, bocejos frequentes, sudorese excessiva, adinamia, fraqueza geral

As primeiras 12 horas de abstinência

- Ansiedade, procura da droga, lacrimejamento, coriza intensa, bocejos frequentes, sudorese excessiva, adinamia, fraqueza geral, dilatação das pupilas, tremores musculares, ondas de frio, ondas de calor, ereção dos pelos cutâneos, dores ósseas, dores musculares

As primeiras 18-24 horas de abstinência
- Ansiedade, procura da droga, lacrimejamento, coriza intensa, bocejos frequentes, sudorese excessiva, adinamia, fraqueza geral, dilatação das pupilas, tremores musculares, ondas de frio, ondas de calor, ereção dos pelos cutâneos, dores ósseas, dores musculares, insônia, náusea, vômitos, muita inquietação, aumento da frequência respiratória, pulso rápido, aumento da profundidade da respiração, aumento da pressão arterial, hipertermia (febre), dor abdominal

As primeiras 24-36 horas de abstinência
- Ansiedade, procura da droga, lacrimejamento, coriza intensa, bocejos frequentes, sudorese excessiva, adinamia, fraqueza geral, dilatação das pupilas, tremores musculares, ondas de frio, ondas de calor, ereção dos pelos cutâneos, dores ósseas, dores musculares, insônia, náusea, vômitos, muita inquietação, aumento da frequência respiratória, pulso rápido, aumento da profundidade da respiração, aumento da pressão arterial, hipertermia (febre), dor abdominal, diarréia, ejaculação espontânea, perda de peso, orgasmo espontâneo, sinais de desidratação clínica, aumento dos leucócitos sanguíneos, aumento da glicose sanguínea, acidose sanguínea, distúrbio do metabolismo ácido-base

Síndrome de abstinência no recém-nascido
Costuma ocorrer após 48 horas do parto de uma gestante viciada em narcóticos com as características:
- Febre, tremor, irritabilidade, vômitos, hipertonicidade muscular, insuficiência respiratória, convulsão, choro agudíssimo, muitas vezes pode ocorrer a morte do recém-nascido.


Fonte: Salvar o Filho Drogado, Dr. Flávio Rotman, 2ª edição, Editora Record
LER TODO O ARTIGO...

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

SACOLAS BEM BOLADAS !!!





















LER TODO O ARTIGO...

COMO É FEITO O ESPELHO


O espelho nasce de grandes chapas de vidro. Elas chegam nas fábricas com largura padronizada de 3 m e 21 cm. O comprimento pode variar.
Como elas são muito grandes, uma máquina faz a movimentação colocando a chapa na esteira. Aí, começa a fabricação do espelho.
Primeiro, o vidro passa por uma lavagem só com água para tirar os resíduos.

Em outras máquinas, há dezenas de escovas e esponjas circulares. A primeira provoca micro riscos, necessários para a aderência da prata no vidro. E a segunda faz uma limpeza profunda.
Depois, só se usa água desmineralizada, que quer dizer livre de sais minerais. Esse tipo de água evita acúmulo de impureza e atrito delas com o vidro.
Chegou a hora de preparar a superfície da chapa.
Primeiro, é usado o cloreto de estanho que serve para criar aderência na chapa. Funciona como

Como elas são muito grandes, uma máquina faz a movimentação colocando a chapa na esteira. Aí, começa a fabricação do espelho.
Primeiro, o vidro passa por uma lavagem só com água para tirar os resíduos.
Em outras máquinas, há dezenas de escovas e esponjas circulares. A primeira provoca micro riscos, necessários para a aderência da prata no vidro. E a segunda faz uma limpeza profunda.
Depois, só se usa água desmineralizada, que quer dizer livre de sais minerais. Esse tipo de água evita acúmulo de impureza e atrito delas com o vidro.
Chegou a hora de preparar a superfície da chapa.
Primeiro, é usado o cloreto de estanho que serve para criar aderência na chapa. Funciona como uma camada de cola inicial para que a prata possa se fixar no vidro depois.
Aí, é feita outra lavagem profunda.
Agora, é aplicada uma camada de cloreto de paládio para aumentar ainda mais a capacidade de aderência do vidro, como se fosse uma segunda camada de cola.
Após, é feita mais uma lavagem com água desmineralizada.
As lavagens são fundamentais porque os produtos químicos em contato com a prata podem manchar a peça.
Finalmente, chega a hora da aplicação da prata metálica, formada por reações químicas do nitrato de prata.
O processo é controlado por computador. Cada metro quadrado deve receber 900 miligramas do metal. É essa camada de prata metálica que faz do vidro um espelho.
Para proteção da prata é aplicada ainda uma solução com substâncias químicas.
O vidro passa por mais uma lavagem e vai para a secagem nessa máquina.
Qualquer pingo d'água pode comprometer o espelho.
Por isso, a secagem é feita com raios infravermelhos e temperatura de 80°C.
Chega o momento da primeira camada de tinta que é feita sobre a prata.
A tinta protege contra a corrosão.
Por garantia, o vidro ainda recebe uma segunda camada de tinta.
A cor não importa, é opção do fabricante.
Segundo o gerente de produção Antônio Carlos Aquati, os espelhos de melhor qualidade têm duas camadas de tinta porque numa delas pode ocorrer micro-poros que seriam pontos onde a corrosão, num banheiro por exemplo, penetrariam no espelho.

A chapa seca no forno a gás com queimadores de raios infravermelhos e temperatura de 150°C.
Agora, é feito um resfriamento na peça.
Ela ainda vai receber uma outra camada de resina para garantir proteção total ao espelho.
Depois, mais um resfriamento, uma outra lavagem e o espelho está pronto.


LER TODO O ARTIGO...

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Julian Beever e sua arte ilusionista na calçada

Julian Beever é um artista inglês famoso por produzir um tipo de arte denominada chalk art que já foi apresentada em calçadas de diversos países, como Inglaterra, França, Alemanha, Estados Unidos, Austrália e Bélgica.

Suas imagens são pintadas na calçada de tal forma que apresentam uma aparência tridimensional quando vistas de um ângulo apropriado.




Abaixo é um exemplo de como um desenho poderia ser visto pelas pessoas quando visto de um ângulo errado.



O mesmo trabalho artístico, visto de um ângulo apropriado.


A ilusão de "Políticos encontrando seu fim" foi pintada na calçada em frente ao Banco da Inglaterra.




Uma paisagem ártica na calçada.



Garimpando ouro na calçada?



A obra intitulada "Make Poverty History" foi feita na cidade de Edimburgo.


Vista de um ângulo lateral. Mede 13 metros de comprimento.


Pegando um barquinho na rua.


Cercado por Batman e Robin.


Não acharam criativo?
Site oficial de Julian Beever
http://users.skynet.be/J.Beever/




Fonte: Portal da Família
LER TODO O ARTIGO...

terça-feira, 17 de maio de 2011

Sabe porque arrepiamos?

Na maior parte das vezes, o arrepio é uma tática do nosso corpo para amenizar a sensação de frio. O cérebro manda uma mensagem para que os pêlos fiquem eriçados e seu conjunto forma uma espécie de colchão de ar quente, que nos protegecontra as baixas temperaturas.
O mecanismo não faz tanto sentido hoje em dia como fazia para nossos ancestrais, que tinham pêlos em abundância. "No homem moderno, a elevação da temperatura com o arrepiar dos pêlos é insignificante", diz o professor José Roberto da Silva, do Instituto de Ciências Biomédicas da USP. Hoje, tremer dá mais resultado.
Os pêlos também arrepiam quando nos sentimos ameaçados. A tática nãoé muito eficaz em humanos, mas outros animais têm bastante sucesso com o arrepio. Cães como os da raça husky,por exemplo, têm muitas camadas de pêlo e parecem maiores com o eriçar dos pêlos.
Mas e o arrepio que toma conta quando você ganha um beijinho na orelha? Segundo José Roberto, ele acontece porque o nosso corpo responde da mesma forma que quando estamos assustados. "O sistema interligado do organismo faz com que o corpo reaja de uma única maneira para estímulos diferentes."
LER TODO O ARTIGO...

Por que seu cachorro fica triste sem você?

Os vizinhos reclamam da sinfonia de latidos regida por seu cachorro quando você não está em casa? O cão destrói seus objetos pessoais ao ficar sozinho? Esse tipo de comportamento denuncia a síndrome de ansiedade de separação em animais, a Sasa. Um recente estudo publicado pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, a UFRRJ, aponta que mais da metade do público canino sofre com o distúrbio, que é marcado por estripulias inadequadas, sobretudo nos momentos em que o dono se ausenta.
As manifestações mais frequentes são latidos, choros e uivos incessantes. Essa turma do barulho totaliza 53,8% dos casos. Os amigos de quatro patas que detonam o que veem pela frente respondem por 46,1% das ocorrências. Por fim, 34,6% desses cães são considerados depressivos pra valer. O bicho, diga-se, pode apresentar esses quadros simultaneamente, além de defecar e urinar em todos os cantos. Quem demonstra para o pet que, por algum motivo, vai sair de casa contribui adoidado para o desenvolvimento da Sasa. "Isso deixa o cachorro nervoso e inseguro",  "Alguns cães têm medo de ficar sem a proteção do dono".

OITO ATITUDES QUE AJUDAM A EVITAR O PROBLEMA

1 - O cachorro deve ser ensinado, desde pequeno, a ficar sozinho por períodos prolongados. Isso o ajuda a se tornar independente.

2 - Também eduque-o desde filhote para ser sociável com todos que frequentam seu ambiente.

3 - Tenha atitudes naturais ao entrar e sair de casa. Não tente consolar o animal ao deixá-lo sozinho nem faça aquela festa ao retornar.

4 - Interagir constantemente com seu cão reduz o risco de ele ter a Sasa. Escove os pelos dele, brinque e leve-o para passear.

5 - Se a sua rotina vai sofrer mudanças previsíveis, como alterações nos horários, habitue o animal à nova situação de forma gradual.

6 - Caso o cachorro não pare de pular e latir, não lhe dê atenção, porque isso estimula comportamentos errados.

7- Se você acha que o bicho já manifestou algum dos comportamentos descritos acima, deve levá-lo a um especialista. Ansiolíticos de uso veterinário podem ser indicados no tratamento.

8 - Por fim, se ele já tiver desenvolvido a síndrome, tente mudar seu jeito de interagir. Aos poucos, procure acostumá-lo a ficar sozinho.

LER TODO O ARTIGO...
Related Posts with Thumbnails

Discover Brazil

Leve-me com você




 
2009 Template Buc�lico|Templates e Acess�rios